Simplicidade, praticidade, leveza. Produtos para a vida real.

Produtos para a vida real.

Compre aqui!

5 lições sobre alimentação que aprendi no Kurotel – e vou levar para a vida!

15/04/22
5 lições sobre alimentação que aprendi no Kurotel - e vou levar para a vida!

Como jornalista de beleza há tantos anos, considerava uma falha no meu CV nunca ter ido ao Kurotel, spa médico em Gramado que é referência no Brasil e no mundo. Inaugurado há 40 anos com um então inovador foco em prevenção e longevidade, o Kur reúne em um só (muito agradável) lugar inúmeras opções de tratamentos médicos, fisioterapia, psicólogo, terapias holísticas, dermatologista, tratamentos estéticos… e claro, uma parte nutricional super séria e – para minha grata surpresa – deliciosa.

Confesso que muito da minha reticência em tirar alguns dias para me hospedar em um spa médico com restrições alimentares vem do meu paladar peculiar somado a medo de dieta. Mas de tanto ouvir que a comida do Kur era um dos pontos altos da experiência, além da vontade de realmente tirar um tempo para cuidar de mim e reativar alguns hábitos positivos, lá fui eu para 4 noites no spa. 

Muitas coisas me impressionaram por lá, e como bem falaram, a vivência nutricional foi uma delas. Voltei com aprendizados que vou levar para a vida, e que compartilho aqui – pedi para a Larissa Catarina Nunes Santana, nutricionista do Kurotel, explicar cada um deles.

1- É possível fazer refeições deliciosas sem: nada refinado (açúcar, farinha), glúten, lactose, carne vermelha. Além de álcool, claro. Sal e café bem controlados.

“Pensamos todos os pratos principalmente a partir da qualidade nutricional dos ingredientes inseridos em cada receita, sem deixar de lado o sabor, a apresentação e o requinte. As preparações contêm ingredientes responsáveis por potencializar o processo de desintoxicação que ocorre diariamente no corpo. Além disso, os nutrientes são combinados para potencializar sua absorção das vitaminas e minerais que serão ingeridas. Ingredientes como glúten, lactose, carne vermelha e álcool são retirados pois contêm substâncias inflamatórias, e sabemos hoje que as principais doenças metabólicas podem ter sua origem na inflamação crônica do organismo.”

2- Ingredientes locais, orgânicos e o mais fresco possível: isso faz muita diferença! 

“Quando priorizamos a ‘comida de verdade’, fresca e feita na hora, conseguimos manter o sabor e o valor nutricional dos alimentos. Esse cuidado, desde a escolha do fornecedor e de todo o caminho que o alimento percorre até a mesa do cliente, é perceptível. Quanto mais natural, mais orgânica e menos processada a comida for, melhor será seu valor nutricional.”

3- Nada de acrescentar sal e azeite – tempere com ervas, pimentas, mostarda em grão, limão, vinagre, balsâmico (menção honrosa para o célebre carrinho de temperos do Kur, um hit entre os frequentadores!).

“Na preparação das refeições, usamos o sal marinho não-refinado em pequena quantidade, uma grande variedade de ervas frescas e temperos naturais, tudo para ressaltar o sabor natural dos alimentos. As ervas e temperos têm funções diversificadas, trazem benefícios à saúde e dispensam ou minimizam a necessidade do uso do sal. Assim, reduzimos o teor de sódio das preparações, aumentamos o valor nutricional e o sabor. O azeite de oliva extra virgem é utilizado apenas para os clientes com dietas menos restritas em calorias. Apesar de ser um óleo insaturado, rico em vitamina E e antioxidantes, o azeite de oliva tem seu aporte calórico elevado e a quantidade utilizada diariamente precisa ser observada.”

4- Não pode beber nada durante a refeição – não tem nem copo na mesa!

“É importante retirar o líquido das refeições pois interfere negativamente na digestão dos alimentos e compromete a absorção dos nutrientes. Além disso, faz com que a mastigação fique prejudicada, induzindo a pessoa a comer mais rápido e em maior quantidade. O ideal é ingerir líquidos meia hora antes das refeições ou uma hora após.” Vários chás são indicados para serem ingeridos após as refeições – o Kur usa o chá Slim, fabricação própria, composto por um blend de mate verde, hortelã, chá verde, laranja, gengibre, carqueja e sementes de chia, ótimo para ser ingerido após as refeições.

5- Microgreens são um novo acontecimento muito interessante no mundo da nutrição

“Os microgreens são os vegetais bem no início do seu crescimento, colhidos entre 7 e 20 dias após a semeadura, e por isso carregam uma quantidade muito maior de nutrientes do que a planta adulta. Alguns chegam a ter até 40 vezes mais nutrientes que a planta adulta, por isso são uma alternativa tão interessante – você precisa ingerir muito menos quantidade e tem mais benefícios. Eles são especialmente interessantes para quem não gosta muito de salada e vegetais, sem falar que colaboram na beleza dos pratos usados como decoração.”

E como ficou minha alimentação desde que saí do Kur? Na vida real, não cortei nada de vez (tirando café, que não gosto e já não tomo!), mas fiquei mais atenta a frequência com que como certos alimentos, procuro fazer substituições durante a semana, evito adicionar sal, não tomo mais líquidos durante a refeição e estou tentando comer mais frutas e verduras. Também procuro almoçar longe do celular – uma das coisas mais difíceis, porque costumo usar essa hora para responder muitas mensagens que não consigo ao longo do dia. 

Já tinha uma alimentação relativamente equilibrada, mas gostei muito de ter incorporado esses novos hábitos – e definitivamente quero voltar pro Kur uma vez por ano para dar uma resetada.

{Fotos: reprodução Kurotel e instagram @vicceridono}

Comentários

(Veja Todos os Comentarios)

2 replies on “5 lições sobre alimentação que aprendi no Kurotel – e vou levar para a vida!”

Que lugar incrível, acompanhei sua visita pelos stories e já tinha amado tudo, agora mais ainda!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Categorias:
Tags: