Lace Wigs: o segredo das famosas para radicalizarem no visual provisoriamente

Quando vemos que alguma celebridade fez uma mudança radical no cabelo, como a Marina Ruy Barbosa que apareceu platinada essa semana, pensamos que só com um processo de coloração ou se entregando à tesoura é que se chega no novo visual. Mas não é bem assim! Quer saber qual o segredo de famosas como Beyoncé para desfilar looks diferentes toda hora sem realmente mexer no cabelo? Conheça a (incrivelmente realista) peruca Lace Wig.

A Lace é um tipo especial de peruca que não só tem uma aparência hiper natural (até mesmo na raiz do cabelo), como pode ser usada até para nadar. Ou seja: não é o seu cabelo, mas é como se fosse.

Os mil e um visuais diferentes – variando cor, corte e até textura dos fios na maior facilidade – que Beyoncé sempre desfila por aí? Lace Wig. Os famosos cabelos coloridos de Kylie Jenner, assim como a maioria das mudanças capilares de suas irmãs Kardashian, idem. Outra que entrou na onda foi Bruna Marquezine que, desde que apareceu loira no The Diamond Ball, em setembro do ano passado, já nos surpreendeu de pixie no Carnaval, de franjinha na Virada Cultural de São Paulo, e de cabelo ultra longo no MTV Miaw. Já a cantora Ludmilla é tão fã que tem uma linha própria de Lace Wigs, vendidas tanto online, quanto em seu salão especializado na aplicação desse aplique especial, o Lud Hair Boutique, no Rio de Janeiro. Naomi Campbell, Taís Araújo, Anitta e Rihanna também são adeptas do truque!

Mas afinal, o que faz as Lace Wigs parecerem que são o cabelo da própria pessoa e não uma peruca convencional? O mais especial mesmo é a forma como elas são costuradas. As Laces possuem uma tela interna, feita com um tecido que parece um tule, e os fios são costurados nela um a um – nada de máquina como nas perucas tradicionais – com uma técnica que replica o nascimento no couro cabeludo. Os fios usados podem ser tanto de fibra sintética, quanto 100% de cabelo humano – mais caro, mas permite fazer processos como luzes e outras técnicas de coloração, além de babyliss, chapinha e o que mais você quiser, além de ter um resultado (ainda) mais natural.

Outro detalhe (não tão pequeno) que faz a Lace Wig ser tão realista é a maneira de aplicar: ela é colada, para garantir sua firmeza e, assim, não ficar meio bamba na cabeça como pode acontecer com outras perucas. É claro que você pode usar uma Lace sem colar, se preferir, especialmente se for para um evento específico – existem versões da peruca que vêm com touca e pentes internos que dão uma segurada –, mas o risco de sair do lugar é maior.

Há dois tipos de Lace que você pode escolher: a Full Lace e a Lace Front. A primeira custa mais caro, já que toda a sua base é formada por esse tecido fininho explicado acima, o que garante o visual mais natural possível. Ela é ótima para fazer todo tipo de penteado, mais confortável e mais fresquinha e ventilada. No entanto, perde os fios com mais facilidade e é mais difícil de colocar. Já a Lace Front é ideal para quem gosta de ficar trocando de visual – ela tem tela só na parte da frente, de orelha a orelha, garantindo maior durabilidade, preço mais acessível e é mais fácil de colocar e tirar. Mas um rabo de cavalo ou coque não ficam tão naturais nela, já que a parte de trás é costurada como uma peruca normal.

A Lace Front é colada no limite entre o cabelo e a testa, enquanto a Full Lace precisa de cola em todo o entorno da área capilar. Existem colas próprias para isso, claro, mas há também quem use fita adesiva nessa missão. Na hora de tirar, é preciso usar um removedor de cola específico para a operação ser um sucesso sem agredir a sua pele.

É claro que você pode aprender a colocar sua Lace em casa, mas muita gente opta por fazer o processo com um profissional especializado para garantir que tudo fique perfeito. A primeira dificuldade já está em esconder seu cabelo natural. A técnica mais usada nos salões, principalmente em quem tem cabelo cacheado ou crespo, são as trancinhas – elas garantem que o volume fique baixo e que nenhuma mecha escape. Os grampos também são muito usados nessa hora e, por cima, vai uma touquinha que protege todo o cabelo. Então cola-se a “peruca 2.0” e voilá: uma nova você, sem precisar mexer nadinha no seu cabelo natural.

E no fim foi confirmado que a Marina estava mesmo de Lace. Viu só como ela suuuper engada e parece cabelo real? Quase mágica, mas é peruca! Sempre legal conhecer novas possibilidades para poder se expressar como der na telha né?

Onde comprar e onde fazer:
Tem diversos salões especializados, como o da Lud que citamos já no post e também o Lefil Beauty em São Paulo. Mas se você quiser comprar a sua por conta própria, estas lojas virtuais vão te ajudar:
. Lud Hair Boutique (aqui) – sim, a marca da Ludmila vende também online!
. Tress Cabelos (aqui)
. Bella Hair (aqui)

{Fotos: Taylor Hill | Karwai Tang  / Getty Images e reprodução Instagram @beyonce, @ludmilla, @kyliejenner, @kendalljenner, @khloekardashian, @kimkardashian, @ brunamarquezine, @anitta, @marinaruybarbosa e @taisdeverdade}