Relatos de uma gravidez com Luiza Souza, editora de beleza e lifestyle da Vogue

Sempre quis ter no Dia de Beauté um post especial de beleza na gravidez, e o momento chegou! Convidei minha amiga querida, ex-colega, jornalista fera e editora de beleza e lifestyle da Vogue Luiza Souza para escrever seu relato, e compartilhar todas as dicas que acumulou no período da gravidez e também no pós – sua filha, Stella Nour, está com 4 meses. Aqui vai:

“Primeiro de tudo, preciso dizer que eu amei ficar grávida. Depois dos três primeiros meses, que são naturalmente mais tensos, e quando o corpo fica esquisito e sem forma, fui curtindo muito a gravidez. Mas é sim um período de MUITAS mudanças e vou contar um pouco como lidei com cada uma delas. 

Corpo
Quem me conhece sabe que adoro fazer exercícios, amo uma academia, correr, etc. Minha gravidez no começo foi de risco – tive descolamento ovular e precisei pegar bem leve nos primeiros meses (basicamente ia de casa para a redação, repousando o máximo possível). Assim, deixei de lado o funcional, a corrida e a musculação e, só lá pelo 5o mês de gravidez, é que fui voltando à ativa. Fiz um plano numa escola de yoga (fazia aulas duas vezes por semana) e ia para a piscina nos outros dias – ficava batendo perna com a prancha e andando com aquela boia que amarra na cintura. Não engordei horrores e me achava linda de barrigão. Uma fase deliciosa que deixa saudades!

No quesito produtos, me besuntava de óleo e cremes anti-estria e próprios para a gestação. Tirei de vista todos os itens com cafeína e que prometem enxugar medidas. Para o cansaço das pernas, conheci e viciei num óleo de gengibre branco da Sisley – aplicava fazendo automassagem nas pernas antes de dormir, um superalívio!

Eu sou a louca da massagem e cheguei a fazer drenagem 3 vezes por semana – o corpo incha muito, não tem jeito. Minha dica é apostar numa fisioterapeuta experiente e que tenha maca própria para gestantes – ela tem um “buraco” para deitar de costas e sustentar a barriga (ficar 9 meses sem deitar de bruços é tenso!!). Indico a Camila Parra, em São Paulo, e a Suzara Flores, em Miami. Também fui bastante ao Spa Renata França fazer a massagem Miracle Touch, que eu amo, só que mais levinha, com mais pegada de drenagem e menos de modeladora – e sem fazer na barriga. 

Rosto 
Passei a ficar mega atenta aos rótulos dos produtos e, com a ajuda da dermatologista Vivien Yamada, selecionei o que dava para continuar usando e o que deveria ser guardado. Adeus, retinoides e derivados (ácido retinóico, retinol, tretinoina, adapaleno), hidroquinona, ácido salicílico e parabenos (que eu já evitava!) por apresentarem risco de malformação do feto. Produtos que contenham amônia, chumbo e formol também não são recomendados durante toda a gestação.

Além de cremes com teor de ureia acima de 3%. O que pode: Vitamina C e ácido hialurônico. Optei por produtos de marcas que sei que usam ingredientes mais naturais nas fórmulas e ficava sempre de olho nos rótulos. Dei uma enxugada na rotina de skincare; a de make, segui normalmente. Apesar de eu nunca ter feito, vale lembrar que botox não deve ser feito durante a gestação e amamentação – assim como peelings químicos a base de retinoide e fenol.

Protetor solar: assim que recebi o positivo, virei uma louca do sol, com medo das temidas manchas e melasma que costumam aparecer na gravidez. É claro que protetor já entra naturalmente na minha rotina, mas muitas vezes em fatores menores, ou só o da base mesmo. Na gravidez, usei todos os dias o Aqua Riche, da Bioré, que tem uma textura bem fininha, tipo aquosa, antes do make. Já aplicava assim que acordava.

Passei o Réveillon na Bahia, usei muito chapelão e reaplicava o protetor. Deu certo: não tive manchas. De acordo com minha dermato, esse resultado é um mix de boa genética (um pouco) e bons hábitos (muito), então recomendo mesmo para as grávidas que têm essa preocupação com manchas que sejam hiper cuidadosas – vale a pena!

No salão de beleza
Sentava na cadeira do profissional e avisava que estava grávida. Na hora de fazer a unha, ficava de olho na base – as fortalecedoras têm formol na composição e não devem ser usadas. Aboli qualquer tipo de alisamentos químico e tratamentos com laser e cânfora. Por outro lado, no quinto mês de gestação fiz luzes nos fios, com o consentimento do meu médico.

Agradecimento especial a ele, Fernando Barboza, que, além de ter feito um parto lindo (o meu foi normal, no hospital), aguentou sempre com a maior paciência e bom humor meus whatsapps diários tirando dúvidas (“pode comer isso?”; “pode fazer aquilo?”; “isso é normal??” rsrs). Dica de ouro é ter um médico em quem a gente confie de olhos fechados e que dê abertura para as dúvidas e inseguranças que surgem todos os dias! 

Com a chegada da baby
A minha Stella Nour está com 4 meses e uma semana e estou curtindo muito esta vida de mãe. Dá trabalho mas é um amor louco!! O maior baque na perspectiva “vaidade” é o adeus à barriga linda da gravidez e o hello à uma barriga molenga que fica no pós-parto. Tenho usado cinta durante o dia e já voltei à rotina de exercícios (meu médico liberou da quarentena até as aulas mais puxadas, contanto que eu beba muita água para seguir com uma boa quantidade de leite, já que estou amamentando).

O corpo está mais volumoso e menos firme, mas paciência. Tem voltado ao que era aos poucos – tenho tentado praticar a gentileza comigo mesma, lembrando sempre que acabei de dar a luz a um bebê, uma nova vida… vai demorar um pouquinho para caber nas calças jeans antigas, mas TUDO BEM! O importante agora é comer bem e estar com a cabeça boa para curtir esta fase da baby, que requer bastante dedicação!

Estou em licença maternidade, mas conseguindo me organizar para encontrar amigos e colegas, dou uma fugidinha para ir em alguns evento de beleza ou gastronomia ou testar novidades legais para o meu trabalho. Gosto assim, tendo um tempinho sempre para dar um refresh e lembrar da Luiza mulher/profissional. Mas isso é muito pessoal, não julgo nem quem volta ao trabalho uma semana depois do parto nem quem fica em casa com o bebê non-stop durante a licença.
 
Ainda sobre vaidade… Mesmo que eu fique o dia inteiro em casa, tiro o pijama, coloco sempre uma roupa e um pingo que seja de maquiagem. Eu me sinto melhor comigo mesma tendo este reflexo no espelho. Um pouco de corretivo e blush já dão conta do recado. Mas acredito, de novo, que seja algo pessoal e que cada (nova) mãe deve agir da maneira que se sinta melhor. Se no tempo que lhe sobra ela prefere tirar um cochilo em vez de passar um batom, que assim seja!”

Aqui vai uma listinha dos produtos que a Lu usou / está usando nessa fase:

. Velastisa Antiestrias – Isdin (aqui)
. Creme Para Estrias – Mustela Maternité (aqui)
. Óleo Vegetal Corporal Gestantes – Souvie (aqui)
. Loção Deo Hidratante Corporal – Santapele (aqui)
. Cocoa Butter Formula – Palmer’s (aqui)
. Huile Affinante Au Gingembre Blanc – Sisley Paris (aqui)
. Vinoperfect – Caudalie (aqui)
. Sérum Hydra-global – Sisley Paris (aqui)
. H. A. Intensifier – SkinCeuticals (aqui)
. Aqua Rich – Bioré (aqui)
. Esmalte cor Bohemian – Kure Bazaar (aqui)
. BB Cream Méteorites Baby Glow – Guerlain (aqui)
. Rímel Big Bang – quem disse, berenice? (aqui)
. Blush Stick Les Beiges – Chanel (aqui)
. Baume Essentiel – Chanel (aqui)
. Corretivo Soft Matte – Nars (aqui)
. Gold Waves Bronzer – Kiko Milano (aqui)