Compre aqui!

Simplicidade, praticidade, leveza. Produtos para a vida real.

Compre aqui!

Simplicidade, praticidade, leveza. Produtos para a vida real.

Compre aqui!

Simplicidade, praticidade, leveza. Produtos para a vida real.

Compre aqui!

Simplicidade, praticidade, leveza. Produtos para a vida real.

Sexual wellness se transforma no autocuidado mais libertador do momento

08/09/21

O plano de se autoconhecer durante a pandemia ultrapassou os limites da terapia e da meditação. Com o foco no prazer, o sexual wellness ou, em bom Português, bem-estar sexual, é um dos mercados que mais cresce atualmente no Brasil. No período de março a maio de 2020, houve um aumento de 50% na venda de vibradores, de acordo com dados do portal Mercado Erótico. Mais precisamente, o País vendeu 1 milhão de vibradores apenas nos dois primeiros meses de quarentena. No ano passado, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual, o valor aproximado de vendas de produtos eróticos em geral foi de R$ 2 bilhões.

Provando não somente a força da busca pela sexualidade, a indústria derruba tabus e expõe a vontade das mulheres por um mundo onde o prazer feminino não é um assunto polêmico ou impróprio. “As mulheres estão aprendendo mais sobre seu próprio corpo, sobre a sua anatomia, sobre o que lhe dá prazer. Ainda temos muito a evoluir, mas o avanço já é notável. À medida em que as mulheres buscam por mais autoconhecimento, elas se sentem mais confiantes para tratar o prazer com mais naturalidade”, comenta Cássia de Fáveri, ginecologista e obstetra. 

Aproveitando esse momento oportuno, marcas com o foco no sexual care investem cada vez mais em novidades, como velas especiais, lubrificantes e uma variedade de sex toys. É o caso de empresas como Dona Coelha, Pantynova, Feel e Lubs, que conquistam solteiras e comprometidas com o intuito de desmistificar a satisfação sexual, que por anos foi muito focado nos homens. 

“Acreditamos que os vibradores são ferramentas de reparação histórica. Os orgasmos sempre foram negados para as mulheres e agora observamos cada vez mais delas em busca de se conhecerem melhor, de terem autonomia no seu prazer. Conhecer seu corpo e entender o que te dá prazer acrescenta muito na sua autoestima e na sua relação com o outro”, afirmam Heloisa Etelvina e Izabela Starling, sócias da Pantynova, que surgiu em 2018.

A empresa, que cresceu em torno de 400% em 2020, responsabiliza a pandemia como a responsável pelo boom de um segmento que já vinha em um crescimento interessante.

“As pessoas começaram a perceber os benefícios que os orgasmos trazem para o seu bem-estar de forma geral, assim como uma alimentação equilibrada e uma rotina de exercícios. Orgasmos são ferramentas de autoconhecimento, que ajudam a equilibrar os hormônios conhecidos pela sensação de “felicidade”!”.

A indústria está derrubando tabus e expondo a vontade das mulheres por um mundo onde o prazer feminino não é um assunto polêmico ou impróprio.

Para esse despertar, Dona Coelha, que surgiu a partir de uma experiência ruim do casal Natali Gutierrez e Renan de Paula em diversos sex shops, prioriza o diálogo com o cliente. “Quando começamos, reparamos que quando falamos de sexo tudo é falado de uma forma muito densa, muito cientifica ou sem informação. Não temos informações sobre sexualidade, um local onde podemos confiar. A partir disso foi criada toda a comunicação da Dona Coelha, com o propósito de desmistificar a primeira experiência sexual. A sensação que queremos passar é de acolhimento, para que o cliente entenda que é um assunto leve como qualquer outro. Como falar para uma amiga que você vai comprar um batom de uma cor nova. Não precisa ser algo chocante, deve ser algo sem julgamento algum”.

Com 475% de crescimento no ano passado, a marca é uma das mais relevantes quando o assunto é esse novo mercado de bem-estar sexual. Segundo Natali, por mais que a Dona Coelha procure sempre novidades, há um produto queridinho que não pode faltar no estoque: o Satisfyer Pro 2, vendido por R$659,90. “É um estimulador clitoriano que possui a função de sucção do clitóris, que são capazes de estimular o orgasmo feminino de forma mais rápida, intensa e múltiplas vezes”, comenta.

Outra prova do sucesso dessa mina de ouro são as marcas que não tinham como foco principal o mercado sexual, mas passaram a investir em produtos quentes. Esse é o caso da Amaro, que abriu uma sessão com produtos desse universo. Assim como a Simple Organic, conhecida por seus produtos de maquiagem e skincare, que criou um gel corporal lubrificante, um baralho de Kama Sutra inclusivo e velas para uma experiência completa. Além delas, a Holistix, que fornece mini-hábitos saudáveis, frisa os poderes da Maca Peruana na libido e na saúde da mulher. Ou a Yuper, que criou um disco menstrual, que quando colocado logo abaixo do útero, permite que a pessoa tenha relações sexuais sem a “interferência” do sangue. Neste último caso, a menstruação também é desmistificada. 

Para exaltar esse assunto, diversos veículos passaram a debater o tema, fazendo com que o sexual wellness seja desmistificado, se tornando algo necessário e leve, da maneira como deve ser. Plataformas como Universa, do UOL, e Yahoo Brasil criaram editorias especiais para falar sobre o tema. A Obvious, responsável por podcasts, newsletters e conteúdos, acaba de lançar o “Prazer, Obvious” para tratar justamente dos assuntos quentes. No Instagram, perfis como @sentomesmo e @semdatapradates costumam abrir debates sobre o tema. Basta achar a sua tribo!

Se engana quem pensa que para por aí. Outra tendência forte é o sextech, startups cujo foco é utilizar da tecnologia para oferecer serviços, produtos e experiências com foco no bem-estar sexual e na sexualidade em si – o que engloba plataformas de áudios sensuais, aplicativos de percepção de fertilidade e por aí vai. Para acompanhar esse mercado, a Tech4Sex é uma ótima opção já que o perfil mostra como as novas tecnologias estão impactando nossa intimidade e relacionamentos.

Baárbara Martinez é jornalista, apaixonada por tudo que envolve muuuito brilho, skincare, botas e festivais de música.

{Fotos: reprodução cottonbro/ Pexels e Amaro}

Comentários

(Veja Todos os Comentarios)

One reply on “Sexual wellness se transforma no autocuidado mais libertador do momento”

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Categorias:
Tags: