Viagem: Atenas, especial Korres

01/06/11

Finalmente, o post sobre a experiência Korres lá na Grécia – e a chegada da marca no Brasil!! Estava esperando o lançamento aqui para contar tudo, hehe. Bom, vamos às notícias antes de ver as fotos: a Korres chega ao Brasil de cara com SETE quiosques em shoppings, por enquanto em SP (Iguatemi, Market Place, Cidade Jardim, Pátio Higienópolis, Paulista, Iguatemi Alphaville e Iguatemi Campinas). Sim, a ideia é expandir para outros Estados no futuro. Mas já achei super ousado e positivo abrirem os sete quiosques, e simultaneamente – até o fim dessa semana todos estarão operando.

Começa com a linha de corpo – body butter, body milk, shower gel, esfoliante – de “sabores” como hortelã, figo, vanila & canela e melancia -, hidratante + máscara facial de rosa mosqueta (favorito da Scarlett Johanson) e os perfumes, alguns são originais da marca na Grécia, alguns foram desenvolvidos especialmente para o Brasil. A ideia é que cheguem produtos o tempo todo completando 100 até o fim do ano (a Korres tem 400 produtos no portfólio). Preços, que sei que houve um medinho de que fosse absurdo: o shower gel é R$ 32, o esfoliante é R$ 40, o hidratante de rosa mosqueta é R$ 40… a coisa mais cara é o perfume, R$ 128, e a mais barata é o sabonete em barra, R$ 18.

Sobre desenvolver produtos especialmente para o Brasil: a Korres fez uma parceria com a Johnson & Johnson, o que é ótimo porque eles são gigantes e vão cuidar não só da distribuição como do desenvolvimento de alguns produtos específicos pro nosso mercado. Outro exemplo, além do perfume, é a linha capilar, que ainda não vem porque vai ser repensada para o cabelo das brasileiras.

Vamos às fotos!

Essa é uma das prateleiras na primeira loja da Korres em Atenas – ela é na verdade a primeira farmácia homeopática da Grécia, o George Korres trabalhou lá e acabou comprando a farmácia e lançando a marca (o primeiro produto ever foi um xarope pra tosse – hahaha -, o segundo foi o hidratante de rosa mosqueta). A farmácia funciona até hoje vendendo e fazendo homeopatia, e apesar de meio fora de mão tem cliente que faz questão de ir até lá fazer comprinhas. Fofo né? Tem Korres em um bocado de farmácias na Grécia (farmácias comuns mesmo, é bem fácil achar a marca lá).

A fachada da primeirona farmácia

Essa é uma das duas lojas próprias da Korres em Atenas, elas ficam nas lojas de departamentos Attica. Linda né?

To torcendo muito para os lip butter virem pro Brasil, eles são suuuper maravilhosos. Gente a Korres vende balinha pra garganta, açafrão grego… tem umas coisas bem curiosas! A linha de maquiagem também é ótima (chega aqui lá por outubro).

Cosméticos naturais, feitos com plantas medicinais da flora grega (que é suuuper rica, eles têm inclusive um caçador de plantas que é uma figura) e usando o mínimo possível de ingredientes sintéticos são pilares da marca. Mas sem deixar de lado o aspecto sensorial e o cuidado com o design – as ilustrações das embalagens são tão lindinhas. Pensando em como transmitir ao consumidor as informações sobre a fórmula de um jeito que fosse fácil e direto, eles criaram os Formula Facts – Fato da Fórmula na versão brasileira da embalagem. Essa aí em cima é uma versão de Itu exposta na loja. Eles listam os ingredientes polêmicos e dizem o que tem e o que não tem no produto, e também na própria embalagem.

A ideia foi tão boa que o site americano da Sephora adotou isso para todas as marcas. Legal né?

Ahahahaha!!! A gente se fantasiando para entrar na fábrica! A Fe, da Marie Claire, o Jean-Luc, nosso amigo de viagem canadense, eu, a Carol, do marketing da Korres no Brasil, escondida atrás da Sandra Hirata, jornalista de beleza, e o George, PR queridíssimo da marca lá na Grécia.

Momento envase! Eu parecia uma criança no parque de diversões, adoooro visitar fábricas! Tirei “880” fotos, mas vou poupá-las hehe

A calêndula e o extrato da calêndula. Eles fazem a extração lá na fábrica, o processo é bem verde e antes disso era feito fora da Grécia, nada otimizado. É muito legal ver como eles se empenham e buscam o melhor jeito possível de fazer as coisas, mesmo que não seja o mais barato sabe? Adorei muito fazer essa imersão na Korres e conhecer o dono, George, e sua mulher, Lena (que cuida do desenvolvimento de produtos, a parte de fórmulas mesmo). Voltei tão encantada que meus colegas de trabalho falamque fizeram uma lavagem cerebral em mim… mas a verdade é que a marca é realmente bacana!

Esse é o quiosque do Iguatemi

Mais do quiosque

E as embalagens versão brasileira!

(A parte I desse post, sobre Atenas em geral, está aqui)

Comentários

(Veja Todos os Comentarios)

44 respostas em “Viagem: Atenas, especial Korres”

Adorei as coisas, fiquei super animada! Uma pena para mim é essa parceria com a Johnson, pois não uso produtos testados em animais… aliás, umas idéia de post pra vc: produtos cruelty free! Passo sempre por aqui, adoro o blog!

A-M-O a Korres e antes que eu fique triste por saber que as vendas serão só em São Paulo (pra variar ¬¬), preciso perguntar: há planos pra vendas na Sack’s?

Nossa to super ansiosa para testar a marca. Nao sei se e pq temos carencia de marcas novas ou pq tenho uma queda por produtos mais naturais. Mas pode ser tbm pq sou louca pela grecia! Hihihi

Esse “Formula Facts” me irritou profundamente.

Eles alegam que não usam ingredientes como óleo mineral, silicones etc. Óleo mineral, de acordo com profissionais da área e estudos, é um óleo menos propenso a causar alergia do que os vegetais. Tanto é que grandes marcas não deixam de usar óleo mineral (Kérastase, La Prairie, La Roche Posay, Shiseido etc. etc. etc.) Praticamente todas as marcas de renome usam óleo mineral em suas fórmulas. Sem falar que óleo mineral pode ser tão natural quanto um extrato vegetal; afinal, óleo mineral vem do petróleo, que é algo que foi naturalmente produzido na natureza. O homem não produz petróleo em laboratório. Petróleo é tão natural quanto uma árvore.

Quanto aos silicones, de acordo com os formuladores de cosméticos, foram uma das mais importantes inovações da indústria cosmética de algumas décadas para cá. Se não a mai. Cosméticos sem silicones eram cosméticos de antes da década de 50… Praticamente qualquer hidratante, qualquer base – tudo que faça sucesso – tem silicones na fórmula.

Leiam bem o que está escrito no site da Korres:

Está CLARAMENTE escrito que eles NÃO usam silicones em seus produtos:

http://www.korresusa.com/all-about-korres/our-choices

Eu achei isso estranho, porque não usar silicones, principalmente em maquiagem, é praticamente impossível no século 21. Então fui checar a lista dos ingredientes. No primeiro produto que olhei já me deparei com DIVERSOS silicones:

Wild Rose Foundation:

Water, Isododecene, Cyclopentasiloxane, Polyglyceryl-10 triisostearate, Glycerin, Bis-Hydroxyethoxypropyl Dimethicone/IPDI/Sorbitan Stearate Copolymer, Zinc Stearate, Silica, Caprylyl Dimethicone Ethoxy Glucoside, Hydrogenated Styrene/Isoprene Copolymer, Sodium Chloride, Dimethicone, Dimethicone/Vinyl Dimethicone Crosspolymer, Rosa Canina Fruit Extract, Potassium Sorbate, Chlorphenesin, Fragrance, Sodium Dehydroacetate, Mannitol, Sorbitol, Butylene Glycol, Acetyl Tyrosine, Laureth-4, Tocopherol, Proline, Ascorbyl Palmitate, Algin, Adenosine Triphosphate, Hydrolyzed Vegetable Protein, Carbomer, Acacia Sengal Gum, Serine, Hexylene Glycol, Fructose, Glucose, Sucrose, Urea, Dextrin, Alanine, Glutamic Acid, Aspartic Acid, [+/-[May Contain] Mica, Titanium Dioxide, Iron Oxides].

Já o terceiro ingrediente da fórmula é um silicone (podem pesquisar). Há diversos outros, como o dimethicone.

Incomodado com isso, mandei um e-mail à Korres. Eis a resposta:

“We currently do not use dimethicone or mineral oil in any of our skin and body care products because those ingredients can penetrate through the skin. Silicone in makeup however, cannot penetrate under the skin and we need to use trace amounts in order for it to be a functional product. Most brands incorporate 60% or more of silicone in their foundations and we use 3-5% which is significantly less. Without the trace amounts of silicone, it would not be able to perform as a conventional makeup item. Efficacy is our number one concern and we are always working to see if we can eventually lower that 3-5% without compromising the product itself.”

Primeiro: não é o que consta no site. O que consta no site é que os produtos deles não contém silicones. Entende-se, portanto, que isso não se resumiria ao skincare.

“We currently do not use dimethicone or mineral oil in any of our skin and body care products because those ingredients can penetrate through the skin.”

Não existe nenhum bom estudo mostrando isso. Se dimethicone pudesse penetrar suficientemente bem na pele, então as pessoas não precisariam tomar Luftal (que é a base de um silicone – a dimeticona). Bastaria aplicare um creme com dimeticona na pele e o problema de “gases” estaria resolvido.

“Silicone in makeup however, cannot penetrate under the skin and we need to use trace amounts in order for it to be a functional product.”

Como assim? Se o silicone do hidratante poderia penetrar na pele, por que o da base não?

Então quer dizer que quando a gente aplica um produto a pele pensa “opa, isso é um hidratante, então vamos deixar o silicone penetrar; “a não, isso é uma base, não vamos deixar o silicone penetrar”?

“Most brands incorporate 60% or more of silicone in their foundations and we use 3-5% which is significantly less.”

Fonte?

“Without the trace amounts of silicone, it would not be able to perform as a conventional makeup item.”

Isso eu concordo.

Conclusão: o funcionário que me respondeu não conseguiu nem seguir uma linha de raciocínio lógico. Eu pensei que eles responderiam alguma coisa errada para mim, mas não a ponto de não ter lógica.

Só lembro que não existe nada de errado com o silicone (pelo contrário – é uma maravilha), o que está errado é dizer que não se usa quando se usa.

Por fim, gostaria de deixar bem claro que não tenho nada contra os produtos da Korres. Pelo contrário, alguns são ótimos e vou comprar vários. O que me está me incomodando é o tipo de marketing que a marca está fazendo.

Desculpem pelo meu comentário sem parágrafos e espaços, deve ter ficado meio confuso para ler. É que em comentários grandes os espaços não aparecem mesmo.

Pedro, teu comentário tá super tranquilo de ler, nem esquenta. Sou engenheira química e tenho uma certa implicância com quem vê a “química” como mal do século. Pretendo comprar os produtos tb (que acho ótimos), mas concordo contigo que esse tipo de marketing incomoda. Beijo!

Olá meu bem,
Amei o post, bela parceria!
Bom, estamos começando o nosso agora, e contamos com sua presença.
Se topar fazer uma parceria de colocar o link dos blogs em ambos, estamos ai!
Dá uma passadinha lá pra dar uma conferida legal: http://demeninabonita.blogspot.com/
Vamos contar com sua visitinha, hein ?
Beijos, Larissa Angelina e Pamella Azevedo

Concordo com o Pedro. Ano passado eu estava procurando shampoos e condicionadores naturais e dei de cara com a Korres, confiei no hype natureba da marca e comprei um shampoo e condicionador. Quando recebi adivinhem? Formula com PARABENOS. Não é esse um dos ingredientes mais ostracizados atualmente e logo o primeiro item que deveria ser abolido de TODAS as formulas da Korres? Fiquei decepcionada. É claro que uma parte foi vacilo meu por não ter lido a formula antes de comprar, mas eles certamente não deveriam se vender como 100% naturais quando na verdade não o são…

Vic, super legal o post e muito ótima a notícia da Korres no Brasil.
Acho que você só esqueceu de falar uma coisa super legal sobre a Korres: que ela é totalmente cruelty free, ou seja, não testa seus produtos em animais e nem usa derivados animais.
Conheci a Korres por acaso (nunca tinha ouvido falar), quando minha irmã, que é vegana, perguntou numa Sephora lá em NYC se eles tinham alguma marca de make que vendia produtos cruelty free.
Eles prontamente indicaram a Korres, e pelo que entendemos na época, era a única marca totalmente livre dessas ‘intervenções’ animais, já que muitas marcas não testam seus produtos nos bichinhos, mas usam ingredientes animais, como leite e mel (o que é um crime para os veganos).
Achei legal acrescentar essa minha experiência! ;)
Amo o blog e leio diariamente há uns dois anos! Parabéns e muito sucesso sempre! ;)

Genteeee, fiquei muito feliz com a vinda da Korres, a marca é muito mara!!! Tenho o body butter de iogurte grego que é incrível…e os preços tão sensacionaisssss, ameiiiiiiii, tá a mesma coisa que comprar pela internet!!!

Vic, sempre passo por aqui, adoro seu blog! beijos!

Hahahaha cara de Avon é boa… Bom são iguais as embalagens normais que se compra fora, mas escrito em português

A proposta dos produtos é boa.
Uma pena que o distribuidor será a Johnson & Johnson, que testa em animais.

Ueba! E que bom que os precinhos são até camaradas… tava com medo…
Vic, sabe quando a Sephora abre aqui?
Bjs,

Oi! Adoro os cremes da Korres, conheci através de uma amiga que foi para a Grécia e trouxe vários!! Foi love at first sight!!
Tem a previsão de quando irão abrir um quiosque no Rio de Janeiro!?
Quero muito comprar, mas em São Paulo fica mto complicado!

Conheci a marca qdo estive no hotel Hudson em NY. Os produtos de wc são da Korres. Aqui em Lisboa nunca vi em lado nenhum…

hum… achei a historia da Korres com uma vibe meio Granado! :)De ter farmacia homeopatica e tal! rsrsrsrsrsrsrs
valeu a dica Vic!

Como uma menina prestes a se formar como farmacêutica e adoradora de cosmetologia, essas fotos da fábrica fazem meus olhos brilharem!

Olá. Que bom que estão gostando da marca. Trabalho com isso a mais de um ano! Tive o prazer enorme de adaptar as embalagens da grécia para o mercado brasileiro, então ver que o trabalho de toda uma equipe tanto da J&J quanto de empresas terceiras (que é o meu caso!) está rendendo comentários positivos da um ânimo para mim!!!!! Quanto ao que o Pedro disse fiquei um pouco assim, pois até onde sei tudo o que é vendido passa pela Anvisa onde eles avaliam se está correto (tanto normas da embalagem quanto do produto em si). Mas enfim, espero que gostem e estamos trabalhando a todo vapor para lançar mais e mais produtos! Obrigada!

Renata, mas eu não escrevi que há algum problema com a embalagem ou com os produtos. Pelo contrário, até escrevi que vou comprar vários. :)

Oie, queria saber se a linha OAK deles, anti-rugas, está nesse mix de produtos aqui do Brasil. E tb se a fórmula é a mesma dos produtos gregos originais. Tks e bjs!

É ilusão achar que alguma marca vai juntar meia dúzia de plantas e raizes e disso sairá um creme milagroso pra pele e cabelo. Química bem usada e responsável só beneficia, não faz mal. Esse Marketing verde é oportunista e engana. Mas de qualquer forma, deixando de lado tudo isso, tenho vontade de conhecer os produtos e achei o preço muito decente para o nosso mercado concorrendo diretamente com Natura e Boticário, por exemplo. Assim que tiver contato com a marca, vou comprar algo.
Muito bom o comentário do Pedro.

Estou tentando entrar em contato com algum representante da marca no Brazil para analise de viabilidade para abertura de uma loja Korres dentro de um centro de Bem estar localizado no bairro de moema e que tem um conceito muito parecido.
Aguardo Att

Vic, hoje fui toda animada até o Shopping Paulista adquirir meu Rosa Mosqueta, que uso há anose para a minha surpresa, nem sinal de stand…

Eles desistiram de abrir nesse shopping, você tem alguma informação?

Bjo

Camila, eu já estive no Paulista, o quiosque lá fica no Piso Paraíso, pertinho da praça de alimentação !

Que amor o carinho dessa marca com o brasil,já pensando num shampoo próprio pras brasileiras e tendo todo esse cuidado *-* não é todo dia que se vê isso. Amei e nem é aquele preço abusurdo que nem a sejaá, que é brasileira e ainda cobra um preço absurdo só porque têm a gisele buchen na propaganda. Espero que chegue mais marcas que nem a korres

Korres é uma marca super legal, eles não dizem que seus produtos são 100% naturais, mas dizem sim que usam o minimo do sintético possível. É uma marca incrivel, conheçam é para se apaixonar!! Eu já conheço e adooooro o Shower Gel de Manjericão e o Body Butter de Hortelã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias:
Tags:
korres ,