Inverno 2022: um giro pelas semanas de moda de Nova York, Londres, Milão e Paris

10/03/22

Durante o mês de fevereiro e começo de março, a atenção dos fashionistas se volta às principais semanas de moda do mundo. Os desfiles de outono/inverno de 2022 tiveram gostinho especial, já que marcaram um retorno em peso das grandes marcas às passarelas presenciais e nós, claro, ficamos de olho nas principais tendências e informações de beleza desfiladas em Nova York, Londres, Milão e Paris. Aqui, você confere nossa análise completa das beautés mais legais e interessantes da temporada.

Nova York 11 a 16 de fevereiro 

Os olhos esfumados continuam em alta, desde a temporada de Alta-Costura que analisamos aqui no Dia de Beauté. Eles apareceram em evidência por exemplo no desfile da Michael Kors, com beleza assinada por Dick Page, esfumados com um efeito mais difuso, bem no estilo smokey eyes, lembrando um final de festa quando a sombra preta já se misturou ao suor. Os penteados apareciam em diferentes versões, com destaque para o cabelo dividido ao meio bem grudado à cabeça. 

Assinada por Pat McGrath, a beleza da Coach trouxe olhos delineados em versão única ou dupla. Na pele, quase nada de cobertura, realçando as características e texturas de pele de cada modelo. Já na beleza de Christian Siriano, fomos inundadas por muito azul. Assinada por Sofia Schwarzkopf-Tilbury, com o conceito “Victorian meets the Matrix”, a coleção simbolizava o encontro entre o antigo e o novo. A pálpebra móvel foi toda coberta em azul claro combinada a um delineado preto gatinho e a maquiagem foi feita com produtos da Charlotte Tilbury. No cabelo, assinado por Jon Reyman, pequenos strass em azul turquesa apareceram colados na raíz do cabelo que foi dividido ao meio. Já as unhas estavam com uma nail art em preto e azul complementando os looks da coleção. 

A Eckhaus Latta veio para nos lembrar que gente é para brilhar. Na beleza assinada por Fara Homidi, uma chuva de glitter foi aplicada em todo o rosto, nas mãos e antebraços das modelos, em um estilo bem maximalista e carnavalesco que vai além do tradicional. Finalizando a temporada de Nova York, mais um exagero impactante, desta vez no cabelo. A Private Policy trouxe presilhas – muitas delas – em praticamente todos os modelos. A coleção celebra o reino dos cogumelos, e a beleza capilar, idealizada por Kien Hoang, traz ares futurísticos com os metais. 

Londres 18 a 22 fevereiro

A temporada londrina foi arrebatadora no quesito beleza. Simone Rocha apresentou uma coleção super romântica, mas o australiano Thomas de Kluyver, responsável pela beleza, resolveu ousar, com aplicações de pedraria tridimensional ao redor dos olhos – de tirar o fôlego! A pele “nada”, com sobrancelhas penteadas e boca rosinha completou o visual poético. Os anos 2000 voltaram com tudo na passarela da 16 Arlington. Cabelos lisos com estampa feitas a mão por Sam McKnight estavam em sincronia com as peças apresentadas na coleção. Por fim, mais olhos em evidência no desfile da Supriya. Fara Homidi trouxe uma beleza moderna com destaque para cílios inferiores pintados em azul clarinho, que contrastam com a sombra bronze aplicada em toda a pálpebra e os lábios com gloss.

Milão 22 a 28 fevereiro

A Gucci nos deliciou com uma coleção em parceria com a Adidas, e a beleza de Thomas de Kluyver encantou as apaixonadas por beauté. Foram várias as opções de belezas fascinantes, dentre elas, destacam-se olhos com sombra prateada brilhante, boca-tudo azul arroxeada, e aplicação de pequenas pedrarias da mesma cor ao redor dos olhos, que variaram de acordo com o look e características de cada modelo. Thomas declarou à Vogue UK que a maquiagem é um pouco como um acessório de moda: “Como uma bolsa ou uma fivela que você coloca no cabelo: a maquiagem é um elemento determinante do visual, e acho que é uma parte fundamental da estética da Gucci”. 

Na Diesel, o clima foi bem festivo. Partículas de glitter difusas no canto externo dos olhos, cabelos divididos ao meio com spray colorido no couro cabeludo e alguns modelos com o corpo e o cabelo inteiros mergulhados em uma cor só – como rosa, amarelo, azul e vermelho, tudo com muito glitter. Na Prada, destaque para a obra de arte criada por Guido Palau no cabelo de modelos como Kendall Jenner e Hunter Schafer. O coque futurista foi uma alternativa clássica, elegante e minimalista – de acordo com o artista – inspirada nos anos 90. 

Olhos pretos novamente brilharam na passarela da Versace, com beleza assinada pela musa Pat Mcgrath. Sobrancelhas descoloridas, batom vinho com boca bem delineada, e claro, olho preto bem esfumado com acabamento arredondado foram alguns dos highlights do desfile. A Emporio Armani, por sua vez, trouxe delineados blocados, em versões total black e preto com rosa – nesta última, pequenas pedrinhas foram aplicadas na base preta, dando ares “Euphóricos” ao look. 

Paris 28 de fevereiro a 07 de março 

Um encanto o penteado usado pelas modelos no desfile da Chanel. Seguindo a inspiração da coleção – um mix entre Coco Chanel de férias na Escócia e os Swinging Sixties, movimento jovem que agitou a Inglaterra nos anos 1960 -, a maioria das meninas apareceu com cabelos escovados com movimento, divididos de lado e preso por lindas fivelas. Para quem tem cabelo liso ou está com vontade de fazer uma escova, é uma ótima ideia para dar um charme sem nenhum trabalho! Na maquiagem, destaque para os cílios com bastante máscara, outra referência da década. 

O amor chegou à passarela da Valentino, e o rosa foi a estrela do show. Com o nome de “Pretty in Pink”, a cor da coleção foi refletida na maquiagem de Pat McGrath. Os olhos foram supercontornados com sombra rosa e a inspiração da artista foi a “liberdade, individualidade, curiosidade e invenção do rosa”. Na sobrancelha, nada de destaque, elas apareceram descoloridas. No cabelo, o efeito molhado foi o escolhido e apareceu nos fios ora soltos, ora presos repartidos ao meio ou com risca lateral. 

Mais uma criação de Lucia Pieroni, desta vez para a Givenchy. A artista criou uma beleza bem simples, com pequenas correções na pele, sombra clarinha e pouca máscara de cílios, mas o que chamou a nossa atenção mesmo foram os piercings aplicados acima do canto externo dos lábios e nas testas, em uma pegada metal. Na Dior, as criações minimalistas de Peter Philips foram de uma delicadeza que é marca registrada de seu trabalho. O ponto alto da beleza é o cantinho interno iluminado com prata ou verde, um look bem clean que voltou a ser tendência dentro e fora das passarelas. Para conquistar esse efeito, o cabeleireiro Vito Mariella, do salão House of Beauty, ensina a utilizar um pincel pequeno com cerdas curtas e aplicar a sombra ou glitter sem esfumar, para destacar a cor ou o brilho.

Se inverno combina com tons sóbrios, essa foi a aposta da Rochas Paris. A beauty artist Lucia Pieroni abusou da cor preta para fazer um delineado esfumado invertido dramático que descia até o ossinho das bochechas no canto externo. O maior destaque foi para a super extensão de unhas stiletto (modelo em V com a ponta afiada) na cor preta, bem góticas, criadas pela nail artist Julie Villanova.

A Vaquera NY também foi pelo caminho da ousadia e criatividade. Cílios brancos enormes, batom apenas no lábio superior, sombra branquinha ou metalizada com tom roxinho + com batom escuro, lábios em vinho com gloss e coração desenhado com lápis no rosto foram algumas das criações de Fara Homid. Por fim, no Giambattista Valli vimos tendências capilar e de make que amamos por aqui. Na maquiagem, a criação de Isamaya Ffrench trouxe uma pele ultra brilhante com decalques holográficos colados nos olhos. Já no cabelo, o efeito wet hair com muito gel e visual “esticadinho” foi o escolhido. 

{Fotos: JP Yim/Getty Images for Michael Kors, Arturo Holmes/Getty Images for NYFW: The Shows, John Phillips/BFC/Getty Images for BFC, Pietro S. D’Aprano/Getty Images, Estrop/Getty Images e reprodução Instagram}

Comentários

(Veja Todos os Comentarios)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Categorias:
Make , Cabelo ,
Tags: