Afinal, qual é a do SuperCoffee? O DDB investiga

18/01/22

Se você acompanha as redes sociais, com certeza já se deparou com uma lata marrom muito simpática que virou queridinha do pré-treino das influenciadoras e que vem conquistando adeptos por todo o país. O SuperCoffee é um suplemento à base de café que conta com mais de 11 ingredientes naturais, como canela, pimenta preta, chá verde e taurina, e promete entregar energia e disposição, além de funcionar como um termogênico e ser totalmente livre de açúcares. 

A bebida, lançada em 2018 pela Caffeine Army como uma alternativa melhorada do Bulletproof Coffee, misturinha que fazia sucesso na época entre a turma fitness, vendeu só em 2020 cerca de 720 mil unidades. Seu público alvo original são praticantes de exercício físico que buscam uma performance melhor, mas acabou atraindo também fãs do café “comum” que apreciam esses benefícios extras e querem ter mais foco durante o dia. Mas afinal, ele é mesmo tudo isso? E, mais importante, vale a pena incluir na rotina? 

“Eu tomo há uns 8 meses e acho que ele entrega o que promete: disposição”, diz a nutricionista Luana Bernardes. “Mas não é uma bebida milagrosa, e não vai fazer ninguém perder peso se o consumo não estiver alinhado com dieta e exercícios”. Luana explica ainda que, por ter menos cafeína, o SuperCoffee é uma boa alternativa para quem quer dar aquele up no dia, sem os efeitos negativos do excesso da substância, como dor de cabeça e ansiedade. 

O SuperCoffee virou o pré-treino queridinho das influenciadoras e vem conquistando adeptos por todo País.

Para a nutricionista Fernanda Reis, a vantagem da bebida é seu perfil nutricional comparado ao café ou capuccino comuns: “Ele dá ânimo como o café, mas tem mais ativos funcionais”, diz. “E é ótimo para quem treina de manhã, mas não quer se exercitar de barriga vazia, pois dá energia sem pesar”, completa. Nos sabores café, baunilha e chocolate, o SuperCoffee é rico em gorduras boas, tem pouco carboidrato e valor calórico baixo, 55 kcal por porção.

A designer Priscilla Simões, da Piu Brand, virou adepta há um ano e não larga mais: “Não gosto de café e sempre tive dificuldade em manter o estímulo para a musculação, sentia muita fadiga nos exercícios matinais. Depois que experimentei o SuperCoffee o cenário mudou, sinto que minha performance melhorou muito, principalmente de força e foco”, relata.

Entre os que não são fãs da bebida, uma das maiores críticas é seu preço alto – a lata de 220 gramas custa em média R$ 100 e rende 22 doses, um custo-benefício que para muita gente não é justificado. Para a analista de marketing Clara Oliveira, por exemplo, a conta não fechou: “Ele vale quase cinco vezes mais que um café comum, tomei e não senti diferenças absurdas – era como tomar uma xícara de café pela manhã, e ainda achei o gosto pior”, conta. Outro ponto comumente levantado nas academias é que existem opções de suplementos com ação termogênica ou que aceleram o metabolismo com mais eficácia e custo menor.  

Entre prós e contras, para quem busca uma opção de suplemento mais natural, ou quer apenas trocar alguns dos cafezinhos de todo dia por uma opção com mais benefícios funcionais, o SuperCoffee pode ser uma alternativa interessante. A empresa lançou recentemente uma versão pocket, boa pedida para quem não quer se comprometer com a lata inteira, e para os adeptos do DIY, há vídeos no YouTube ensinando a fazer uma versão caseira da bebida.

Patrícia Santos é jornalista, ariana e sonhadora. Ama contar e ouvir histórias e observar o mar. Acredita na beleza da vida, na força que existe nas diferenças e no amanhã.

{Fotos: reprodução Negative Space e Kaboompics .com/ Pexels}

Comentários

(Veja Todos os Comentarios)

2 replies on “Afinal, qual é a do SuperCoffee? O DDB investiga”

Sou consumidora do Supercoffee desde 2020, porém fiquei decepcionada com a falta de sinalização no texto, por se tratar de um conteúdo pago pela Caffeine Army!

Eu amo esse café . Comprei por ser uma opção mais natural e percebi grande diferença nos treinos . Comprei outra marca para experimentar e não gostei .

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Categorias:
Tags: