Blushed

Como muita gente pediu e eu sou muito simpática (haha e engraçadinha também), aí vai um post sobre blushes. Bom, eu amo blush, como boa branquela de plantão minha aparência melhora muito quando uso do artifício. Mas pra mim, blush não é só blush.

Assim, algumas pessoas comentaram sobre as cores que eu usei naquelas fotos dos batons, bom, eu não me lembro qual é qual, porque alterno entre cinco blushes e mais o pó queimador (mais sobre logo logo). Mas o engraçado é que em alguns casos eu tinha passado o bendito de manhã. O que me leva ao primeiro ponto: blush dura muito mais (muito mais MESMO) se você tiver preparado a pele primeiro. O meu ideal (leia-se: quando tenho alguma ocasião, ou quando preciso que a maquiagem dure all day long) é passar minha base do coração, que vocês já sabem de cor, a Face & Body, depois corretivo, depois um pouco de pó, o Armani (depois faço um post detalhado sobre meu processo básico), e aí passo o blush. É impressionante o que ele dura mais, fora que o rosto inteiro está homogêneo então a cor é realçada. Antes de mais ladainha, vou mostrar uma foto dos meus queridinhos. Cliquem para aumentar.


Da esquerda pra direita: Bronzing Powder Matte Bronze, M.A.C, pincel 129 e 168, M.A.C, blushes M.A.C cor Desert Rose, Tenderling e Don’t Be Shy (coleção da Barbie, que acabou faz tempo), o Orgasm da Nars, no meio está o da Stila cor Cream 4 e esse dourado é outro pó queimador, da Stila.

Por que tantas cores? Porque é legal ficar mudando. Esse Tenderling é superneutro, já o da Barbie é megavibrante fica muito legal, o Desert Rose foi uma surpresa, porque achei que seria muito escuro pra mim e fica ótimo, bem rosão. O Orgasm é lindo e ainda tem um leve brilho. A dica é experimentar, mesmo os que você acha que não vão funcionar.

E os pincéis? (Não esqueci do post dos pincéis people, tá a caminho). Os dois são de blush, mas um tem a superfície maior, o outro menor. Quando quero um rosa mais concentrado, vou no menor, que aliás é o favorito da Vanessa, do Beleza Bacana. Parece que ele encaixa direitinho na maçã. Ah esses dois são daqueles kits da M.A.C que vende só no fim no ano ou no Duty Free o tempo todo, que eu super recomendo a compra porque tem ótimo custo benefício.

Eu gosto de misturar queimador e blush rosa. Por quê? Porque fica mais legal do que só passar queimador (sooooo last last last season) e porque eu sou branca, sou contra usar base mais escurar pra parecer queimada e não consigo ficar morena com blush rosa. Não que eu busque o visual morena jambo, senão seria deprimida, mas fica bacana quando misturo. Só que não adianta passar um em cima do outro né? Vou colocar uma foto ilustrativa (agora que já coloquei 380 fotos minhas rompi a barreira):

Então, a flecha da esquerda mostra a região onde eu passo o queimador, sempre na diagonal. É embaixo do ossinho, e ainda dá uma afinada no rosto uhu. A outra flecha aponta para a maçã do rosto, muito fácil de achar porque pula quando sorrimos. É aí que passo o rosinha. PS. O pincel que uso pro queimador não tá na foto, é um tipo kabuki da Sephora que custa U$ 10, ele é mais largo, pra não ficar uma tira de queimador uó.

Gente, talvez eu não tenha esgotado o assunto mas to fazendo esse post desde ontem de tarde (vocês nem imaginam que as flechas não estavam funcionando, uma loucura) e vou ter que sair de novo e quero colocar logo. Então se tiverem outras dúvidas mandem nos comentários que eu faço o blush parte II depois.

UPDATE: fui ver agora que a Vanessa (do link acima) fez ontem um post de blush por sinal muito mais didático, tem que olhar!! Vocês sabem né, quanto mais leitura e informação, mais sabidas de make.